O consumo de café no Brasil cresceu 4,8% no último ano, segundo a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café), o que representa o maior ritmo desde 2006. A tendência, de acordo com a entidade, é de que haja avanço a taxas consistentes nos próximos anos, em consequência da retomada econômica e das mudanças de hábitos que impulsionam a demanda doméstica pelo produto.

Já de acordo com a Pesquisa do Preço Médio da Refeição Fora do Lar, divulgada pela Sodexo Benefícios e Incentivos, o “cafezinho do brasileiro” custa, em média, R$ 3,40 nos estabelecimentos comerciais do país. O levantamento mostrou que a região Centro-Oeste apresenta o preço de café mais elevado, com o valor médio de R$ 4,35, enquanto o Sudeste apresenta o mais barato, com o valor médio de R$3,30, conforme a tabela abaixo.

Ainda segundo a pesquisa, o preferido dos brasileiros é o café coado, oferecido em 68% dos estabelecimentos. As regiões Sudeste e Nordeste são as que têm o hábito mais presente de consumir café coado, com 64% e 63% dos estabelecimentos oferecendo o produto, respectivamente. Já as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste são as maiores consumidoras de café expresso, com 30% e 21% dos estabelecimentos oferecendo o produto.

“Em 2018, segundo a pesquisa, o café foi o item isolado da composição do preço médio total da refeição fora de casa que mais inflacionou, com um aumento de 8,6 pontos percentuais. Este valor foi maior até que o da inflação da refeição em si, que cresceu 2,4 pontos percentuais, no acumulado dos últimos 12 meses”, destaca o Diretor de Estabelecimentos da Sodexo Benefícios e Incentivos, Antônio Aguiar.

Fonte: AI